A ARTE E A ARTETERAPIA

A ARTE

A arte é um dos mais antigos métodos de expressão humana, a memória materializada dos diferentes potenciais do ser humano, eternizada ao longo dos milênios.

Desse modo, desde a primeira dança ou o primeiro traço no interior das cavernas, a arte se tornou uma das mais importantes modalidades de comunicação do indivíduouma ação de natureza social e individual.

Assim, dentre as mais diferentes formas de expressão, foram na gestual e na sonora que os primeiros passos artísticos da humanidade se esboçaram.

A partir daí, com o domínio da coordenação motora e o conhecimento de instrumentos, que possibilitaram a produção rudimentar de tintas, o homem passou a se comunicar através da imagem.

O QUE É A ARTETERAPIA?

Criada, na Europa, há aproximadamente 70 anos, a como uma forma alternativa de tratamento do Eu que mescla a arte, o resgate do potencial criativo do indivíduo e todos os benefícios da prática terapêutica.

 

Há cerca de 30 anos, a arteterapia, já bem solidificada na Europa, atravessou o Atlântico, conquistando novos territórios e se desenvolvendo sob novas perspectivas.

   

No Brasil, a arteterapia vem crescendo e se solidificando de forma independente. Hoje, a arteterapia é reconhecida pela CBO (Classificação Brasileira de Ocupações - COB código 2263-10) e, atualmente, tramita o Projeto de Lei 3416/2015 que regulamenta a profissão de arteterapeuta.

       

O reconhecimento da arteterapia como uma área de conhecimento e uma profissão é uma conquista da UBATT – União Brasileira das Associações de Arteterapia, que vem regulamentando e difundindo a arteterapia em todo o Brasil.

A partir das diferentes linguagens artísticas, a arteterapia encontrou no trabalho expressivo uma forma eficaz de auxiliar o indivíduo no resgate de conteúdos afetivos e emocionais mais internalizados, ajudando-o a adquirir uma maior consciência de si mesmo e de seus atos.

 

A arte tem o potencial de harmonizar os conflitos internos, tornando-se uma guia para a expressão dos problemas e, ao mesmo tempo, indicando os caminhos para o crescimento pessoal. Esse processo se dá através da submersão no mundo plástico e pictórico: o indivíduo consegue traçar o caminho até o seu Eu de forma natural e, assim, obter uma conexão significativa entre o material, a imagem e o que se quer dizer

 

Assim, a arteterapia harmoniza de forma profunda todas as implicações sofridas pelo indivíduo, orientando a maneira pela qual essas questões serão exprimidas e auxiliando o indivíduo a exterioriza-las.

 

No atelier de arteterapia toda manifestação artística do paciente, ao ser decodificada e transformada em palavras, ganha um significado subjetivo adquirindo importante valor terapêutico.

 

Por isso, o arteterapeuta precisa dominar o manuseio dos materiais e suas possibilidades subjetivas, bem como, técnicas artísticas variadas (de desenho, modelagem, pintura, colagem, construções com sucata, tecelagem, expressão corporal, a utilização dos sons,

a música e as danças e a criação de personagens). Assim, o profissional é capaz de promover o diálogo entre o paciente e a obra concebida.